Logo Imagem Tempo
Voltar
LL 2

13.07.15

‘Yorimatã’ é escolhido o vencedor do In-Edit Brasil

Yorimatã foi eleito o melhor documentário pelo Júri Popular e pelo Júri Oficial do In-Edit Brasil – 7º Festival Internacional do Documentário Musical.

Extraído da seção de notícias do site oficial do In-Edit:

Dirigido por Rafael Saar, o filme que mostra uma das duplas mais criativas e talentosas da música popular no Brasil formada por Luhli e Lucina, vai representar o país na edição do In-Edit Barcelona em outubro deste ano.

Autoras de centenas de canções, gravadas por Ney Matogrosso, Gilberto Gil, Tetê Espíndola, Nana Caymmi entre muitos outros, as duas viveram juntas muitos anos e compartilharam tudo. Inclusive o marido, o fotógrafo Luis Fernando Fonseca. Com ele, elas formaram uma família e passaram a compor num sítio longe da cidade. Fazendo raras apresentações, as duas criavam e pesquisavam a música brasileira em diversas vertentes.

O diretor Rafael Saar declarou, “Fiquei muito feliz em ter o Yorimatã na competição ao lado de filmes tão bonitos. Agora, é indescritível vê-lo premiado pelo júri e pelo público. É um reconhecimento desse trabalho e da obra de Luhli e Lucina, que precisa ser desvendada e inspirar a luta contra a caretice que tem rondado nossas vidas.” Ainda, para ele, “O In-Edit é um festival muito especial para meu trabalho, já que tenho nos últimos anos me dedicado a filmes que relacionam músicos brasileiros e cinema”.

A menção honrosa do júri, que foi composto pelo músico Paulo Miklos, o cineasta Cristiano Burlan, a produtora Paula Cosenza e o jornalista e produtor musical Marcus Preto, foi para Eu sou Carlos Imperial, de Ricardo Calil e Renato Terra.

, , , , , , , , ,