Logo Imagem Tempo

O pan-americanismo no cinema

mostra de cinema | 2007

Qual o sentido de apresentar uma mostra sobre filmes americanos em paralelo aos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro? Que público visar? Que temas entrelaçar? Que discussões levantar?

Dentre as curadorias possíveis, pareceu-nos mais importante interrogar a própria noção de “América” e as proposições históricas, culturais e ideológicas que pretenderam ver nela uma entidade sólida, coesa e transparente. Partir da noção de pan-americanismo para verificar sua inadequação, inquidade, inexiquibilidade como ideal continental e como plataforma politica esgotada de há muito.

Como arte e como repositório da história, o cinema se apresenta aqui como fabulações possíveis do que somos, do que queremos ser e do que querem que sejamos. Através dos filmes pode-se acompanhar a evolução do continente em suas relações conflituosa, sangrentas e auto-destrutivas, e também em suas reinvenções a cada ciclo que se fecha.

Com esta mostra pretendeu-se retomar, senão reabrir um debate que teve seu ponto mais alto há exatos quarenta anos, quando TERRA EM TRANSE foi lançado, e que se encontrava esquecido, pelo menos na área de cinema, a despeito de toda a agitação que os Chavez, Bushes, Lulas e Morales provocavam a época. Uma oportunidade para recolocar os termos do problema ou mesmo definir qual é exatamente a questão.

CAIXA Cultural, RJ, 2007

Curadoria Hernani Heffner
Organização do catálogo Hernani Heffner
Produção executiva Eduardo Ades
Coordenação de produção Juliana Cardoso
Matheus Ramalho
Edição do catálogo Eduardo Ades
Juliana Cardoso
Matheus Ramalho
Revisão de cópias Felipe Martins Duran
Programação visual Mariana Aurélio
Yael Dikstein
Assessoria de Comunicação Andréa Cals

 

Empresa produtora Imagem-Tempo
Patrocínio Caixa Econômica Federal