Logo Imagem Tempo

Braguinha 100 anos

mostra de cinema | 2007

No dia 29 de março de 2007, Braguinha completaria 100 anos de vida. João de Barro, o músico arquiteto, é de fato um dos maiores compositores de nossa música popular, com mais de quatrocentos títulos gravados. — Quem nunca dançou a marchinha de carnaval As pastorinhas, nem cantou de cor a letra de Carinhoso?

O que nem todos sabem, entretanto, é que Braguinha merece ser homenageado também pelo cinema brasileiro. Com a mostra “Braguinha, 100 Anos”, o público teve a oportunidade de conhecer a significativa participação de Braguinha no meio cinematográfico, para que possa ser apreciada e guardada na memória, junto com suas músicas.

Na mostra, foram exibidos documentários e programas sobre o compositor, como o famoso MPB Especial da TV Cultura, gravado em 1973; curtas-metragens que ilustram o contexto e o ambiente da MPB na “Era do Rádio”, como o filme Carmen Miranda, de 1969, que traz, inclusive, imagens de Banana da Terra (1939), filme de que Braguinha participou como roteirista, e que se perdeu. Da época da Cinédia, será exibido Alô, alô, Carnaval, de 1936, a película sonora mais antiga ainda existente no Brasil. E para as crianças, foram exibidos os filmes da Disney cuja versão brasileira foi feita por João de Barro.   

A mostra, contudo, poderia ter sido ainda mais rica, não fosse o triste fato que obstruiu sua realização: a exemplo de Banana da Terra, outros cinco filmes que contaram com a participação de Braguinha foram destruídos, restando apenas Alô, alô, Carnaval. Assim, o projeto realizou a mais justa homenagem ao Braguinha, neste evento em que o sentido de comemorar é o de festejar, mas também o de trazer à memória, lembrar, refletir sobre a preservação do patrimônio artístico: atividade primordial para conhecer.

Centro Cultural Banco do Brasil, Brasília, 2007.

Curadoria e produção
 
Eduardo Ades
Matheus Ramalho
Design Thiago Lacaz

 

Empresa produtora Imagem-Tempo
Patrocínio Banco do Brasil