Logo Imagem Tempo

Arnaldo Jabor: 40 anos de opinião pública

mostra de cinema | 2007

Arnaldo Jabor, ao longo de cerca de vinte anos de carreira, lançou mais de seis longas e, mesmo que apenas o primeiro tenha sido um longa-metragem documental, a discussão permanece em torno da classe média. Assistir a esses filmes não significa só acompanhar uma das filmografias mais interessantes do nosso cinema, como entender o processo de transformação da pequena burguesia brasileira, a partir do olhar crítico deste que é um dos mais polêmicos formadores da “opinião pública”.

A mostra Arnaldo Jabor: 40 anos de opinião pública trouxe ao público do Centro Cultural do Banco do Brasil, das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, não só a possibilidade de ver e rever uma das obras mais singulares do cinema brasileiro. Foi também uma possibilidade de discutir e se aprofundar em uma reflexão sobre a colaboração de Arnaldo Jabor no entendimento (e provocação) de nossa sociedade, preocupação esta que atravessa toda sua obra – dos filmes à crônica. Para isso, a mostra contou com depoimentos inéditos dados por Arnaldo Jabor à Embrafilme, programas de entrevista e o cuta-metragem  Cinema novo (1965), de Joaquim Pedro de Andrade, em que vemos Jabor em ação, durante as filmagens de seu primeiro longa, além disso houve a realização de debates com a presença de pesquisadores sobre o tema “Arnaldo Jabor e a tragédia brasileira”.

Centro Cultural do Banco do Brasil, Rio de Janeiro, São Paulo, 2007

Curadoria Eduardo Ades
Mariana Kaufman
Produção executiva Eduardo Ades
Coordenação de produção Mariana Kaufman
Assistência de Pesquisa Sílvia Boschi
Design  Thiago Lacaz

 

Empresa produtora Imagem-Tempo
Patrocínio Banco do Brasil