Logo Imagem Tempo
Voltar
nmpn-premiacao

16.10.16

‘Não me prometa nada’ recebe troféu Redentor de Melhor Curta

O segundo curta de Eva Randolph produzido pela Imagem-Tempo, Não me prometa nada, recebeu o troféu Redentor de Melhor Curta da Mostra Novos Rumos do Festival do Rio.

Há dois anos, o primeiro curta fruto desta parceria, O bom comportamento, recebeu o mesmo prêmio no festival.

Parabéns à equipe e a todos os demais premiados! Confira abaixo a relação completa da premiação:

Première Brasil

Melhor Longa-metragem de ficção –  “Fala Comigo”, de Felipe Sholl
Melhor Longa-metragem documentário – “A Luta do Século”, de Sérgio Machado
Melhor curta-metragem – “O Estacionamento”, de William Biagioli
Menção Honrosa curta-metragem – “Demônia, um Melodrama em 3 atos’, de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez
Melhor direção de ficção – Cristiane Oliveira por “Mulher do Pai”
Melhor direção de documentário – Sérgio Oliveira por “Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos”
Menção Honrosa Direção de Documentário – Marcos Prado, por “Curumim”
Melhor atriz – Karine Teles por “Fala Comigo”
Melhor ator – Nelson Xavier, por “Comeback” e Julio Andrade por “Redemoinho” e “Sob Pressão”
Melhor atriz coadjuvante – Verónica Perrotta por “Mulher do Pai”
Melhor ator coadjuvante – Stepan Nercessian por “Sob Pressão”
Melhor fotografia – Fernando Lockett por “Superorquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos” e Heloisa Passos por “Mulher do Pai”
Melhor montagem –  Marcio Hashimoto por “Era o Hotel Cambridge’
Melhor roteiro –  Martha Nowill e Charly Braun por “Vermelho Russo”
Prêmio Especial do Júri – “Redemoinho”, de José Luiz Villamarim

Novos Rumos

Melhor filme –  Então Morri, de Bia Lessa e Dany Roland
Melhor curta –  Não me prometa nada, de Eva Randolph
Prêmio especial do Júri –  Deixa Na Régua, de Emílio Domingos
Menção Honrosa – Layla Kayã Sah pela atuação (Janaína Overdrive, de Mozart Freire)

Voto Popular

Melhor longa-metragem de ficção –  “Era o Hotel Cambridge”, de Eliane Caffé
Melhor longa documentário:  “Divinas Divas”, de Leandra Leal
Melhor curta:  “Demônia, um Melodrama em 3 atos” de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez

Prêmio da Crítica FIPRESCI

“Viejo Calavera”, de Kiro Russo
“Era o Hotel Cambridge”, de Eliane Caffé

Prêmio Felix

Melhor Longa Ficção:  “Rara (Estranha)”, de Pepa San Martin
Melhor Longa Doc:  “Divinas Divas”, de Leandra Leal
Prêmio Especial do Júri: “Love Snaps”, de Daniel Ribeiro e Rafael Lessa
Prêmio Suzy Capó Personalidade Felix de 2016:  Lea T

Mostra Geração

Vencedor do Júri popular:  “Bruxarias Brujerías” de Virginia Curiá –  Animação/ Espanha / Brasil

 

, , , , , , , , ,